Facility Closure:
All services at the Somerville Campus, including Urgent Care, Primary Care, and all Specialty clinics, are currently closed due to facility issues. 



COVID Alert:
Updates for patients and visitors, including vaccine information and mask guidelines.
 

close

Back to Blog List

Topics/Previous Posts

  • Jan 05, 2020

CBD – Ele Realmente Funciona?

Então, o que sabemos sobre o CBD?

O CBD é a nova mania de "saúde" de 2019. Está explodindo em popularidade e parece estar em tudo. Estamos quase chegando ao ponto de ser difícil de encontrar alimentos, produtos de cuidados pessoais e suplementos sem ele. (OK, aí é exagero.)

O que é o CBD?

O Canabidiol, ou CBD, vem da planta cannabis sativa. A planta é mais conhecida nos EUA como maconha ou cânhamo. Ela contém mais de 80 compostos químicos, sendo um deles o CBD, e tem sido colhida há séculos em todo o mundo com os mais diversos fins, por exemplo, fibra (cânhamo), óleo da semente, recreação, aprimoramento espiritual e remédio. O CBD é diferente do composto químico psicoativo também encontrado na planta, o THC.

Por que o CBD é tão popular?

Em grande parte, neste ponto, mais pelo marketing do que pela ciência. A verdade é que ninguém realmente sabe se o CBD é eficaz na melhoria da saúde ou se o seu uso a longo prazo apresenta algum risco à saúde.

O que nós sabemos: em 2018, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA aprovou uma formulação de alta dose de CBD em um medicamento chamado Epidolex, que trata distúrbios convulsivos raros em crianças. Três ensaios clínicos comprovaram que ele é eficaz para esse propósito específico. Nenhum outro CBD formulado como medicamento foi aprovado pela FDA.

Enquanto isso, mitos médicos sobre o CBD estão sendo promovidos descontroladamente. Está sendo promovido, sem provas suficientes, como auxiliar no tratamento de ansiedade, depressão, distúrbio de estresse pós-traumático, doença de Crohn, doença de Parkinson, além de espasmos e dores. "Algumas pessoas podem se beneficiar de um efeito placebo [ter uma reação positiva sem nenhuma ajuda do medicamento]", afirma Pieter Cohen, MD. "Precisamos saber mais, e não ajuda ter o mercado inundado de desinformação."

É seguro?

A maioria as pessoas acha que o CBD é seguro, mas por que não há pesquisas para comprovar? Isso pode estar pegando carona no movimento nacional pela legalização da maconha. Esse movimento frequentemente reforça declarações sobre a segurança do cânhamo, sem pesquisas baseadas em provas ou aprovações regulatórias. Os prestadores da CHA não prescrevem maconha medicinal, e a Equipe Médica da CHA não assumiu um posicionamento sobre o CBD.

"O que sabemos, baseado em pesquisas realizadas por pessoas que analisaram os produtos adquiridos, é que a quantidade de CBD listado nos rótulos varia do que realmente existe nos produtos. Constatou-se que alguns produtos contêm THC, o composto que deixa as pessoas eufóricas", afirma o Dr. Cohen. "Sem a rotulação exata, é impossível determinar a segurança".

"O que você consome em um mês pode ser muito diferente do próximo lote, mesmo que proveniente do mesmo fabricante", explica a Dra. Monica Akus, PharmD, BCPS, DPLA. "Produtos naturais podem ser eficazes. No entanto, eles podem ter efeitos colaterais muito reais, bem como interações medicamentosas."

Há informações suficientes para dizer que o uso do CBD pode ser perigoso se você estiver grávida ou amamentando. Produtos de CBD frequentemente têm misturas com outros ingredientes que podem ser prejudiciais ao seu feto ou bebê.

"Precisamos saber muito mais sobre como o CBD interage com outros medicamentos", acrescenta o Dr. Akus. "Nosso fígado permite que eliminemos toxinas do nosso corpo. O CBD pode forçar o fígado a trabalhar mais forte e aumentar os efeitos colaterais de outros medicamentos que passam pelo fígado. Outro efeito colateral do CBD pode ser sonolência ou letargia. Se as pessoas estiverem tomando sedativos que as deixam sonolentas, o CBD pode aumentar esse efeito. Há muito a se aprender sobre o CBD, e é melhor evitar seu uso até que se comprove sua segurança".

É legal?

A aprovação da Lei Agrícola de 2018, nos EUA, tornou legal vender cânhamo ou produtos de cânhamo nos EUA. Mas isso não significa que todos os produtos com CBD derivado do cânhamo sejam legais. Uma vez que o CBD tem sido estudado como um novo medicamento, ele não pode ser incluído legalmente em alimentos, suplementos dietéticos ou adicionado a produtos vendidos como terapêuticos. O CBD só pode ser incluído em produtos "cosméticos" e apenas se contiver menos de 0,3% de THC. Embora não seja legal, há no mercado produtos rotulados como suplementos dietéticos, que contêm CBD.

"A FDA enviou notificações a apenas uma porção dos fabricantes que vendem produtos de CBD ilegalmente", diz o Dr. Cohen. "Isso permitiu que o mercado explodisse com a falta de supervisão regulatória". Saiba mais sobre oportunidades de emendar a lei.

Nosso conselho

O CBD pode parecer um remédio rápido para espasmos e dores, mas você precisa conhecê-lo melhor. "Em vez de experimentar para descobrir se o CBD é bom ou ruim, você deve consultar seu prestador de cuidados primários sobre onde sente dor", afirma o Dr. Cohen. "Estamos aqui para ajudar você a melhorar com segurança".


Disclaimer
This articles provide general information for educational purposes only. The information provided in this article, or through linkages to other sites, is not a substitute for medical or professional care, and you should not use the information in place of a visit, call consultation or the advice of your physician or other healthcare provider.

Back to Blog List

Affiliated with:
Teaching hospital of:
Close